Da Tragédia à Vitória

Você está confinado, o futuro se coloca como algo tenebroso e sem perspectiva. Tudo lhe foi tirado, o seu chão ou seu céu que lhe permitia ver horizontes. Nada mais lhe resta, apenas chegar ao fundo do poço e, às vezes, descobrir que o fundo do poço ainda tem porão.

Comparável aos piores momentos da história, a pandemia faz emergir dois tipos de pessoas:

Continuar leitura →

O FUTURO: UM MUNDO VELOZ!

Precisamos resolver os problemas com a velocidade, e isso significa levar em conta o conceito de agilidade, que diz que tem de ser no tempo necessário para que algo chegue lá. Não dá para fazer um bolo com menos de 40 minutos de forno, nada fará ele assar mais velozmente, então ágil é fazê-lo neste tempo. Não dá para ser mais veloz. Por que será que você acha que deve tomar qualquer decisão já, imediatamente, para ser veloz? Às vezes você precisa esperar o tempo de “forno” para ser realmente ágil, ao invés de apressado, com as coisas que precisam ser resolvidas.

Continuar leitura →

As transformações culturais estão ocorrendo em ritmo acelerado. Aproveite!

As grandes mudanças que estamos vivendo nas empresas, adoção de ambientes digitais, mudança na prestação de serviços, mudanças na produção e nos produtos por causa do Covid19, são algo sem precedentes na história.

Continuar leitura →

A nova cara da liderança diante da pandemia

A nossa capacidade espontânea de dar respostas novas às situações (sejam elas antigas ou inusitadas) nunca foi tão necessária. A nova cara da liderança está sendo feita do uso desta capacidade, do potencial de cada um para dar respostas novas à situação atual.

Continuar leitura →

O futuro desejado é fruto do que plantamos hoje

Olhar para o futuro é algo que qualquer pessoa faz, pulamos sete ondas na passagem do ano e pensamos no que vamos querer que aconteça no próximo ano. Desde pequeno, você é indagado sobre o futuro, em casa alguém certamente já te perguntou o que iria ser quando crescesse, chegando ao ensino médio “o que vai fazer na universidade?”.

Continuar leitura →